Aula 2 TIAGO ma fé prática - igrejafonte.org.br2... · doze tribos dispersas entre as nações:...

of 57 /57
Fabio J. Grigorio | Escola Bíblica Fabio J. Grigorio IGREJA BATISTA CIDADE UNIVESITÁRIA Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy Iακωβοy TIAGO uma fé prática Aula 2

Embed Size (px)

Transcript of Aula 2 TIAGO ma fé prática - igrejafonte.org.br2... · doze tribos dispersas entre as nações:...

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Fabio J. Grigorio IGREJA BATISTA CIDADE UNIVESITRIA

    Iy Iy Iy Iy Iy

    Iy Iy Iy Iy Iy

    Iy Iy Iy Iy Iy

    TIAGO uma f prtica Aula 2

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    http://www.comshalom.org/portal/wp-content/uploads/2011/02/19/portal/url.jpg

    http://verticalgospel.com/wp-content/uploads/2011/05/sabedoria.jpg

    http://itatiara.com/image_design/boomnet_planos1.jpg

    http://api.ning.com/files/haWRpuPRC59Tr2DDvBEwrv9F09tmMW4KigW5k1xcEBh4TR2sXgnU4YzFFgjaA9IvxP8FXket0JUvDmnN0rSpB6BiDyIVXhQ2/sofrimento61obsesion.jpg

    Assuntos de Tiago

    http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fbisporodovalho.com.br%2Fa-oracao-especial%2Foracao%2F&ei=URNPVfWoBcimNoeEgfAH&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNGKBvVxPtjN7MYTTTc62bQnYi4RjQ&ust=1431332029031414

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Proposta do curso

    Descubra como Tiago, a carta mais

    semelhante aos ensinos do Senhor, aborda

    de forma direta e prtica como se expressa

    a f genuna diante das provaes,

    diferenas sociais, tentaes, ira e tantas

    outras situaes que fazem parte do nosso

    cotidiano.

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Tiago, servo de Deus e do

    Senhor Jesus Cristo, s doze tribos dispersas entre as naes:

    Saudaes.

    Tiago 1:1

    Vamos para a carta!

    O que o autor

    diz sobre si?

    Que o

    autor?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Tiago Qual destes?

    Tiago - filho de Zebedeu

    Tiago - filho de Alfeu

    Tiago - Pai de Judas

    Tiago - irmo de Jesus

    Sua carreira curta e morte repentina eliminam toda a

    possibilidade dele ser o autor da carta. Teria usado o

    ttulo de apstolo!!

    No teria o autor se identificado com maior clareza,

    de modo especial diante do tremendo peso de

    autoridade de que ele se reveste APSTOLO?

    No aparece em momento algum como algum que

    exerceu autoridade na igreja.

    A maneira como o autor se apresenta, subentende-

    se que no precisava falar muito de si para saberem

    de quem se trata.

    Sua autoridade como lder na igreja.

    Similaridades do grego usado no discurso de At 15

    com o grego usado na carta

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    A autoria pertence a

    Tiago, irmo do Senhor

    Jesus.

    O AUTOR

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    OS DESTINATRIOS

    Tiago, servo de Deus e do Senhor

    Jesus Cristo, s doze tribos

    dispersas entre as

    naes: Saudaes. Tiago 1:1

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    A partir do prprio contedo da carta e

    possvel dizer alguma coisa sobre as

    pessoas quem ela foi escrita.

    1 Eram judeus

    2 Eram basicamente pessoas pobres

    que viviam sob alguma tenso social

    3 Uma igreja (grupo) tomada pelo

    mundanismo

    Destinatrios

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    O que o autor diz

    sobre si

    Servo

    (doulos)

    escravo

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Tiago, servo de Deus e do

    Senhor Jesus Cristo, s doze tribos dispersas entre as naes:

    Saudaes.

    Tiago 1:1

    Servo de quem?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Cap 1.2-4

    Iy Iy Iy Iy Iy

    Iy Iy Iy Iy Iy

    Iy Iy Iy Iy Iy

    TIAGO

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Considere a provao

    Meus irmos, considerem motivo de grande

    alegria o fato de passarem por diversas

    provaes,

    pois vocs sabem que a prova da sua f

    produz perseverana.

    E a perseverana deve ter ao completa, a

    fim de que vocs sejam maduros e ntegros,

    sem lhes faltar coisa alguma. Tiago 1:2-4

    realidade reao

    razo

    resultados

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    A realidade

    Meus irmos, considerem motivo de

    grande alegria o fato de

    passarem por diversas

    provaes... Tg 1.2

    Considere a provao

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Provao ou tentao?

    Dois significados bsicos para

    (peirasmos)

    E no nos deixes cair em tentao, mas livra-nos

    do mal, porque teu o Reino, o poder e a glria

    para sempre. Amm.

    Mateus 6:13

    "Vigiem e orem para que no caiam em tentao.

    O esprito est pronto, mas a carne fraca".

    Mateus 26:41

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Tendo terminado todas essas tentaes, o diabo

    o deixou at ocasio oportuna.

    Lucas 4:13

    No sobreveio a vocs tentao que no fosse

    comum aos homens. E Deus fiel; ele no

    permitir que vocs sejam tentados alm do que

    podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele

    lhes providenciar um escape, para que o possam

    suportar.

    1 Corntios 10:13

    Provao ou tentao?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Os que querem ficar ricos caem em tentao, em

    armadilhas e em muitos desejos descontrolados e

    nocivos, que levam os homens a mergulharem na

    runa e na destruio,

    1 Timteo 6:9

    Nisso vocs exultam, ainda que agora, por um

    pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo

    tipo de provao.

    1 Pedro 1:6

    Provao ou tentao?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    apedrejados, serrados ao meio, postos prova,

    mortos ao fio da espada. Andaram errantes,

    vestidos de pele de ovelhas e de cabras,

    necessitados, afligidos e maltratados.

    Hebreus 11:37

    Visto que voc guardou a minha palavra de

    exortao perseverana, eu tambm o guardarei

    da hora da provao que est para vir sobre todo o

    mundo, para pr prova os que habitam na terra.

    Apocalipse 3:10

    Provao ou tentao?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Uso por Tiago

    Meus irmos, considerem motivo de grande

    alegria o fato de passarem por diversas

    provaes...

    Feliz o homem que persevera na provao,

    porque depois de aprovado...

    Quando algum for tentado, jamais dever dizer:

    "Estou sendo tentado por Deus"...

    Cada um, porm, tentado pela prpria cobia,

    sendo por esta arrastado e seduzido.

    Tiago 1:2,12-14

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    A realidade

    Meus irmos, considerem motivo de

    grande alegria o fato de

    passarem por diversas

    provaes... Tg 1.2

    Considere a provao

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    As provaes

    Quais so os tipos de provaes pelas

    quais eles estavam passando?

    Quais so os tipos de provaes pelas

    quais ns passamos?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    A razo

    o fato de passarem por diversas

    provaes,

    pois vocs sabem que a prova da

    sua f produz perseverana. Tg 1.2-3

    Considere a provao

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Na septuaginta

    As palavras do Senhor so puras, so como

    prata purificada num forno, sete vezes

    refinada.

    Salmos 12:6

    O crisol para a prata e o forno para o

    ouro, mas o que prova o homem so os

    elogios que recebe.

    Provrbios 27:21

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Purificao de ouro

    http://2.bp.blogspot.com

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    No NT

    Nisso vocs exultam, ainda que agora, por um

    pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo

    tipo de provao.

    Assim acontece para que fique comprovado que

    a f que vocs tm, muito mais valiosa do que o

    ouro que perece, mesmo que refinado pelo fogo,

    genuna e resultar em louvor, glria e honra,

    quando Jesus Cristo for revelado.

    1 Pedro 1:6,7

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    O sol sem chuva

    cria desertos Provrbio rabe

    http://1papacaio.com.br/modules/Wallpapers/gallery/wall1280/natureza/sol/deserto_sol1280.jpg

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    O sofrimento o meio

    atravs do qual a f, testada

    no fogo da adversidade,

    pode ser purificada e ento

    fortalecida.

    Genuinidade Consistncia

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    O portador da f genuna se

    aproxima de Cristo no pelo

    que Deus pode lhe dar ou

    recompensar, mas porque

    ama de fato a Cristo em

    quaisquer circunstncias. Augustus Nicodemus Lopes, pg23

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    A reao

    Meus irmos, considerem

    motivo de grande

    alegria o fato de passarem por diversas provaes...

    Tg 1.2

    Considere a provao

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Nisso vocs exultam, ainda que agora, por um pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo tipo de provao.

    1 Pedro 1:6

    No s isso, mas tambm nos gloriamos nas tribulaes, porque

    sabemos que a tribulao produz perseverana;

    Romanos 5:3

    "Bem-aventurados sero vocs quando, por minha causa os

    insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calnia contra

    vocs.

    Alegrem-se e regozijem-se, porque grande a recompensa de vocs

    nos cus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram

    antes de vocs".

    Mateus 5:11,12

    Alegria?

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Alegria?

    Duas ideias

    Tudo o que traz algum tipo de alegria

    prazerosa deve ser buscado

    Tudo o que gera dor ou algum tipo de

    sofrimento precisa ser deixado de lado ou

    evitado

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Em tudo isso J no pecou nem de nada

    culpou a Deus.

    J 1:22

    No meio da mais severa tribulao, a

    grande alegria e a extrema pobreza deles

    transbordaram em rica generosidade.

    2 Corntios 8:2

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Nossa felicidade

    no deve ser

    circunstancial

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Tiago nos instrui a

    considerar as provaes

    como motivo de grande

    alegria por causa do carter

    que elas produzem na

    pessoa que as suporta!

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Os resultados

    pois vocs sabem que a prova da sua f

    produz perseverana.

    E a perseverana deve ter ao completa,

    a fim de que vocs sejam

    maduros e ntegros, sem lhes

    faltar coisa alguma.

    Tiago 1:3-4

    Considere a provao

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Perserverana

    Indica a qualidade que se exige dos cristos que

    enfrentam adversidades, tentaes e perseguies.

    Mas as que caram em boa terra so os que, com corao

    bom e generoso, ouvem a palavra, a retm e do fruto,

    com perseverana". Lucas 8:15

    Por esta causa nos gloriamos em vocs entre as igrejas de

    Deus pela perseverana e f que mostram em todas as perseguies e tribulaes que vocs esto suportando.

    2 Tessalonicenses 1:4

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Perserverana

    Conheo as suas obras, o seu trabalho rduo e a sua

    perseverana. Sei que voc no pode tolerar homens maus, que ps prova os que dizem ser apstolos mas

    no so, e descobriu que eles eram impostores.

    Apocalipse 2:2

    Se algum h de ir para o cativeiro, para o cativeiro ir. Se

    algum h de ser morto espada, espada haver de ser

    morto. Aqui esto a perseverana e a fidelidade dos santos.

    Apocalipse 13:10

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Perseverana

    Perseverana aqui no uma atitude passiva de

    entrega; muito ao contrrio, uma atitude de

    ao, ativa e de fora e coragem. uma resposta

    desafiadora mais do que uma simples entrega

    passiva diante da situao quando no temos o

    que fazer a no ser esperar. Perseverar, ento,

    se segurar em Deus e estar confiante em seu

    poder e fidelidade. E, para se fazer isso, preciso

    sim, uma atitude verdadeira de nossa parte. Russell P. Shedd e Edmilson F. Bizerra, pg 17

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Ao completa

    pois vocs sabem que a prova da sua f produz

    perseverana.

    E a perseverana deve ter

    ao completa, a fim de que vocs sejam maduros e ntegros, sem lhes faltar coisa

    alguma. Tiago 1:3-4

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Maturidade/perfeio

    pois vocs sabem que a prova da sua f produz

    perseverana.

    E a perseverana deve ter ao completa, a

    fim de que vocs sejam

    maduros e ntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

    Tiago 1:3-4

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Perfeito em Tiago

    Toda boa ddiva e todo dom perfeito vm do alto, descendo do Pai das

    luzes, que no muda como sombras inconstantes.

    Tiago 1:17

    Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a

    liberdade, e persevera na prtica dessa lei, no esquecendo o que

    ouviu mas praticando-o, ser feliz naquilo que fizer.

    Tiago 1:25

    Todos tropeamos de muitas maneiras. Se algum no tropea no

    falar, tal homem perfeito, sendo tambm capaz de dominar todo o

    seu corpo.

    Tiago 3:2

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Maturidade

    Portanto, sejam perfeitos como perfeito o

    Pai celestial de vocs".

    Mateus 5:48

    Ns o proclamamos, advertindo e

    ensinando a cada um com toda a sabedoria,

    a fim de que apresentemos todo homem

    perfeito em Cristo.

    Colossenses 1:28

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Maturidade

    A falta de maturidade para um

    cristo contrria ao seu

    propsito de existncia como

    filhos de Deus em um processo

    de aperfeioamento. Russell P. Shedd e Edmilson F. Bizerra, pg 178

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    ntegros

    pois vocs sabem que a prova da sua f

    produz perseverana.

    E a perseverana deve ter ao completa, a

    fim de que vocs sejam maduros e

    ntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

    Tiago 1:3-4

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e

    todo o vosso esprito, e alma, e corpo, sejam

    plenamente conservados irrepreensveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

    1 Tessalonicenses 5:23

    Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era

    J; e era este homem ntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal.

    J 1:1

    Integridade

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    pois vocs sabem que a prova da sua f

    produz perseverana.

    E a perseverana deve ter ao completa, a

    fim de que vocs sejam maduros e ntegros,

    sem lhes faltar coisa

    alguma. Tiago 1:3-4

    Sem falta em coisa

    alguma

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Observar semelhana

    No s isso, mas tambm nos gloriamos nas

    tribulaes, porque sabemos que a tribulao

    produz perseverana;

    a perseverana, um carter aprovado; e o

    carter aprovado, esperana.

    E a esperana no nos decepciona, porque

    Deus derramou seu amor em nossos

    coraes, por meio do Esprito Santo que ele

    nos concedeu. Romanos 5:3-5

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    "Sei que podes fazer todas as

    coisas; nenhum dos teus planos

    pode ser frustrado.

    Meus ouvidos j tinham ouvido

    a teu respeito, mas agora os

    meus olhos te viram.

    J 42:2,5

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Provaes

    Prova da f

    Perseverana

    Ao completa

    Maduros

    ntegros

    Sem faltar

    coisa alguma

    O que ?

    O que produz?

    necessrio que tenha

    Para que...?

    Viso geral do texto

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Cap 1.12

    Iy Iy Iy Iy Iy

    Iy Iy Iy Iy Iy

    Iy Iy Iy Iy Iy

    TIAGO

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Feliz o homem que

    persevera na provao,

    porque depois de aprovado

    receber a coroa da vida que

    Deus prometeu aos que o

    amam. Tiago 1:12

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Porque, que glria ser essa,

    se, pecando, sois

    esbofeteados e sofreis? Mas

    se, fazendo o bem, sois

    afligidos e o sofreis, isso

    agradvel a Deus. 1 Pedro 2:20

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    No sabeis vs que os que correm no

    estdio, todos, na verdade, correm,

    mas um s leva o prmio? Correi de tal

    maneira que o alcanceis.

    E todo aquele que luta de tudo se

    abstm; eles o fazem para alcanar

    uma coroa corruptvel; ns, porm,

    uma incorruptvel.

    1 Corntios 9:24,25

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Nada temas das coisas que hs de

    padecer. Eis que o diabo lanar

    alguns de vs na priso, para que

    sejais tentados; e tereis uma

    tribulao de dez dias. S fiel at

    morte, e dar-te-ei a coroa da

    vida.

    Apocalipse 2:10

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Mesmo no florescendo a figueira, no

    havendo uvas nas videiras; mesmo falhando

    a safra de azeitonas, no havendo produo

    de alimento nas lavouras, nem ovelhas no

    curral nem bois nos estbulos,

    ainda assim eu exultarei no Senhor e me

    alegrarei no Deus da minha salvao.

    O Senhor Soberano a minha fora; ele faz

    os meus ps como os do cervo; ele me

    habilita a andar em lugares altos.

    Habacuque 3:17-19

    Concluso

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    As aflies externas s

    sero o mal maior, se

    Deus no for o nosso

    bem maior. Russel P. Shedd e Edmilson F. Bizerra, pg 41

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica Escola Bblica

    Considero que os nossos sofrimentos atuais no

    podem ser comparados com a glria que em ns

    ser revelada.

    Romanos 8:18

    pois os nossos sofrimentos leves e momentneos

    esto produzindo para ns uma glria eterna que

    pesa mais do que todos eles.

    Assim, fixamos os olhos, no naquilo que se v,

    mas no que no se v, pois o que se v

    transitrio, mas o que no se v eterno.

    2 Corntios 4:17,18

  • Fabio J. Grigorio | Escola Bblica

    Bibliografia

    http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.vidanova.com.br%2Fprodutos.asp%3Fcodigo%3D403&ei=8jBPVdejJ8O4ggTGuoGABg&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNESF1Za66A_y6PfGxtHjitLpigRVw&ust=1431339629898125http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.vidanova.com.br%2Fprodutos.asp%3Fcodigo%3D508&ei=BjFPVb63FoHhgwSO2YC4DA&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNESF1Za66A_y6PfGxtHjitLpigRVw&ust=1431339629898125http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.casadabibliaonline.com%2Fproduto%2FLivro-Comentario-do-Novo-Testamento-de-Tiago-e-Epistolas-de-Joao-64744&ei=HDFPVazTHYWlNvvogagP&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNESF1Za66A_y6PfGxtHjitLpigRVw&ust=1431339629898125http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.casadabibliaonline.com%2Fproduto%2FLivro-Comentario-do-Novo-Testamento-de-Tiago-e-Epistolas-de-Joao-64744&ei=HDFPVazTHYWlNvvogagP&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNESF1Za66A_y6PfGxtHjitLpigRVw&ust=1431339629898125http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.lojalpc.org.br%2Ftiago.html&ei=YjFPVbjVF8KogwSYpIGABQ&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNFcIltq6s-Y6PjMpmWszba65PIWMA&ust=1431339743668673http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.lojalpc.org.br%2Ftiago.html&ei=YjFPVbjVF8KogwSYpIGABQ&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNFcIltq6s-Y6PjMpmWszba65PIWMA&ust=1431339743668673http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.lojalpc.org.br%2Ftiago.html&ei=YjFPVbjVF8KogwSYpIGABQ&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNFcIltq6s-Y6PjMpmWszba65PIWMA&ust=1431339743668673http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.eetad.com.br%2Fv3%2Fb_aluno%2Fba070.htm&ei=kjFPVe7-OMG-ggS9rYCwCA&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNFns0yHHWnd5d3uumGbYiVrIP8wpw&ust=1431339791392252https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=https%3A%2F%2Feditoraculturacrista.com.br%2Floja%2Flivro%2Ftiago-serie-interpretando-o-novo-testamento-775&ei=0jFPVdbvD4WggwSX5YGwAw&bvm=bv.92885102,d.eXY&psig=AFQjCNGZnBXLawnutFkkMNEnZeKhFSdnJw&ust=1431339852235430