Eduardo Medeiros BatistaFernanda RodriguesThais Cristina de Oliveira

Click here to load reader

  • date post

    17-Apr-2015
  • Category

    Documents

  • view

    103
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of Eduardo Medeiros BatistaFernanda RodriguesThais Cristina de Oliveira

  • Slide 1
  • Eduardo Medeiros BatistaFernanda RodriguesThais Cristina de Oliveira
  • Slide 2
  • Slide 3
  • Caractersticas gerais do Streptococcus O Gnero Streptococcus inclui uma coleo de espcies de cocos gram-positivos Famlia : Streptococcaceae
  • Slide 4
  • Tamanho: dimetro de 0,75 a 1,25 m Forma: esfrica (cocos) Arranjo das clulas: -Podem ser em cadeia ou pares * No esfregao em meio slido formam cadeias curtas ou aos pares. * No caldo as cadeias podem ser longas ou agrupadas Caractersticas gerais do Streptococcus
  • Slide 5
  • Forma e arranjo Cocos Diplococos Estreptococos
  • Slide 6
  • Caractersticas Morfolgicas
  • Slide 7
  • So GRAM positivos So Capsulados No esporulados No possuem flagelo sendo portanto, imveis Crescimento em cadeia Anaerbico facultativo Com parede celular espessa e membrana simples Caractersticas gerais do Streptococcus
  • Slide 8
  • Caractersticas Bioqumicas Catalase-negativos e Oxidase-negativos So Fermentadores de acares So Homofermentativas Habitat: Na natureza onde alguns podem ser comensais. Outros por si s so normalmente patognicos e invasores
  • Slide 9
  • A Parede celular A parede celulares possui peptideoglicano A composio inclui cido murmico e os D- aminocidos Sem camada externa Muito peptidoglicano
  • Slide 10
  • Necessidade nutricionais: - Necessitam do uso de sangue ou meio enriquecido com soro para o seu isolamento - Os carboidratos so fermentados com a produo de cido lctico Caractersticas gerais do Streptococcus
  • Slide 11
  • Classificao dos Streptococcus - Padro hemoltico: * -Hemoltico * -Hemoltico * - No Hemoltico Caractersticas gerais do Streptococcus
  • Slide 12
  • -Hemoltico Provocam uma hidrlise parcial de cor esverdeada
  • Slide 13
  • -Hemoltico Uma zona descorada devido a hemlise total
  • Slide 14
  • (No Hemoltico) No provoca lise dos eritrcitos
  • Slide 15
  • Caractersticas gerais do Streptococcus Caractersticas antignicas: - H alguns Streptococcus que possuem polissacardeos e carboidratos na parede celular - Outros possuem cidos teicicos na parede celular
  • Slide 16
  • Espcies S.pyogenes S.agalactiae S. equi S. equisimilis S. zooepidemicus S. dysgalactiae S. bovis S. equinus S. canis S. suis S. uberis S.pneumonae
  • Slide 17
  • Colonizao nasofarngea por Streptococcus pneumoniae em crianas com infeco pelo vrus da imunodeficincia humana Viviane C. Cardoso;Maria C. Cervi.;Otvio A. L. Cintra;Adriana S. M. Salathiel.Ana C. L. F. Gomes
  • Slide 18
  • Introduo A doena pneumoccica pode ser a consequncia entre a interao da virulncia bacteriana e as defesas do hospedeiro Streptococcus pneumoniae o agente mais frequente de pneumonia bacteriana em pacientes com infeco HIV Fatores que podem ser responsveis pela alta taxa de doenas pneumoccica
  • Slide 19
  • Pr-disposio para colonizao das doenas bacterianas invasivas Pneumococos - estudo para avaliar a prevalncia da resistncia antimicrobiana e os sorotipos prevalentes Introduo
  • Slide 20
  • Objetivos Identificar a proporo de casos existentes da colonizao pneumoccica em crianas infectadas pelo HIV, com idades entre 0 e 18 anos; determinar a resistncia penicilina, identificar os sorotipos e avaliar se houve associao entre fatores de risco conhecidos e colonizao nesse grupo
  • Slide 21
  • Mtodos Tipo de estudo: - Observacional de corte transversal Populao: - Crianas com diagnsticos clinico e laboratorial de infeco pelo HIV - Com idades de 0 a 18 anos, que fossem acompanhadas no ambulatrio de infectologia da criana e do adolescente (AICA)
  • Slide 22
  • Mtodos Perodo de estudo: - De forma regular e mensal Total de crianas: - 120 crianas potencialmente aptas ao estudo
  • Slide 23
  • Mtodos Todos deveriam comprovar teste diagnstico para HIV - Sorologia por ensaio imunoenzimtico (ELISA) para HIV1/HIV2 - Aglutinao para HIV1/HIV2. - Reao em cadeia da polimerase (PCR) DNA e/ou PCR RNA para HIV1
  • Slide 24
  • Mtodos Foram excludas as crianas que no possuam: - Exames conclusivos com diagnstico positivo para HIV - Aquelas com infeco bacteriana que tivessem em tratamento com antibitico no momento da coleta de material ou at um ms antes dessa dia A amostra foi constituda por 112 crianas
  • Slide 25
  • Mtodos Variveis estudadas: - Dados qualitativos: Caractersticas gerais das crianas (idade; sexo; cor)
  • Slide 26
  • - Dados discretos: 1.Risco para a colonizao pneumoccica como frequncia creche ou escola, fumantes em casas, nmero de pessoas em casa 2.Infeco por HIV, uso de antibitico profiltico, vacinao contra o pneumococo 3.Colonizao pneumoccica, resistncia antimicrobiana penicilina, teste com disco de oxacilina Mtodos
  • Slide 27
  • Coleta De 29 de novembro de 2002 a 30 de maio de 2003 -Crianas submetidas ao procedimento com consentimento da respectivas mes e/ou responsveis -Aps responder o questionrio era feita a coleta do material
  • Slide 28
  • -Foi coletado atravs de swabs parte da secreo da mucosa da nasofarnge das crianas -Posteriormente foram realizados os exames de resistncia a penicilina, onde eram considerados resistentes amostras com halos de inibio menores ou iguais a 19mm Mtodos
  • Slide 29
  • Anlise Estatstica Caractersticas da populao estudada foram analisadas de forma descritiva atravs de tabelas de frequncia e software analtico considerando como significantes valores de p < 0,05 Para estudo dos fatores de risco foram utilizadas anlises variveis com auxlio de software prprio Mtodos
  • Slide 30
  • Resultados A prevalncia da colonizao nasofarngea por S. pneumoniae em crianas infectadas pelo HIV foi de 28,6% 15,6% das amostras resistentes a penicilina Testes de Sorotipagem
  • Slide 31
  • CARACTERSTICAS GERAIS DA POPULAO AFETADA No houve diferena estatstica entre as crianas colonizadas e as no colonizadas pelo pneumococo quanto s variveis relacionadas s caractersticas e quanto ao risco para colonizao pneumoccica Resultados
  • Slide 32
  • Slide 33
  • Slide 34
  • Slide 35
  • CARACTERSTICAS DA INFECO PELO HIV No houve diferena estatstica entre as crianas colonizadas e as no colonizadas pelo pneumococo quanto infeco pelo HIV e colonizao Resultados
  • Slide 36
  • Slide 37
  • Concluso A prevalncia de colonizao pneumoccica entre crianas infectadas pelo HIV no foi superior quela descrita na literatura em crianas sadias, ou seja, de acordo com os estudos realizados no h uma ligao evidente na imunodeficincia causada pelo vrus HIV com a maior probabilidade de colonizao nasofarngea de S. pneumoniae e consequentemente em sua manifestao patolgica
  • Slide 38
  • Curiosidade Streptococcus pneumonIae: - Foi o Primeiro a ser isolado por Pasteur e Steinberg a mais ou menos 100 anos - Conhecido tambm por Diplococcus pneumoniae ou pneumococo
  • Slide 39
  • Os fatores de risco para infeco por S. pneumoniae: - Patologias respiratrias como doena pulmonar crnica obstrutiva - Alcoolismo - Diabetes - Insuficincia renal crnica - Insuficincia cardaca Curiosidade
  • Slide 40