Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Departamento de Psicologia Mestrado em Psicologia...

of 23/23
Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Departamento de Psicologia Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde ESTILOS DE PERSONALIDADE, COPING E SUICIDALIDADE EM ADULTOS DA COMUNIDADE Fátima Isabel Antunes Neves Costa Orientação: Prof. Doutor Rui C. Campos Évora, 15 de Dezembro de 2014
  • date post

    22-Apr-2015
  • Category

    Documents

  • view

    124
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Departamento de Psicologia Mestrado em Psicologia...

  • Slide 1
  • Universidade de vora Escola de Cincias Sociais Departamento de Psicologia Mestrado em Psicologia Clnica e da Sade ESTILOS DE PERSONALIDADE, COPING E SUICIDALIDADE EM ADULTOS DA COMUNIDADE Ftima Isabel Antunes Neves Costa Orientao: Prof. Doutor Rui C. Campos vora, 15 de Dezembro de 2014
  • Slide 2
  • Introduo Os comportamentos autolesivos e os atos suicidas representam um grave problema de sade pblica (Direo-Geral de Sade, 2013). Os estilos de coping, as experincias dos indivduos e os atos que advm da perceo dos indivduos sobre as situaes, esto interligados. importante considerar a vulnerabilidade dos traos de personalidade na vivncia do distress psicolgico e nas estratgias de coping utilizadas (Costa & McCare, 1990). Os mecanismos de coping funcionam como uma fonte interna de fora que influncia a reao do indivduo perante qualquer stress percebido, quer seja interno quer seja externo (Horesh, Rolnick, Iancu, Dannon, Lepkifkd, Apter & Kotlel, 1996).
  • Slide 3
  • Introduo A investigao mostra a relao das estratgias de coping com bem estar psicolgico e com a depresso e psicopatologia (Costa & Leal, 2004; Carlson, Asarnow & Guthrie, 1987; Kleiman & Riskind, 2013; Parker, et al., 2002). A psicopatologia constitui-se como um fator de risco para a ideao suicida e tentativas de suicidio (Campos, Besser & Blatt, 2012) e a depresso tem vindo a ser frequentemente considerada como um importante fator de risco para o comportamento suicida (Fazza & Page, 2003).
  • Slide 4
  • Variveis em estudo Estilos de personalidade Sidney Blatt Depresso Coping Suicidalidade
  • Slide 5
  • Objetivo da Investigao Testar atravs de um estudo longitudinal com dois momentos de recolha de informao um modelo de previso da suicidalidade que postula uma relao entre estilos de personalidade, definidos por Sidney Blatt (Blatt, 2008) com a suicidalidade mediada pela depresso e pelo coping positivo e negativo.
  • Slide 6
  • Modelo Formulado Variveis Independentes Variveis Mediadoras Varivel Dependente
  • Slide 7
  • Metodologia Estudo longitudinal com dois momentos de recolha de informao com um intervalo de trs meses Participantes: Amostra de convenincia composta por 195 adultos da comunidade: 47% do sexo masculino; 53% do sexo feminino. Idades compreendidas entre os 18 e 65 anos de idade (M= 34.88). Escolaridade mdia de 11.55 anos (DP= 3.24 anos). Maioritariamente empregados (74%).
  • Slide 8
  • Metodologia Procedimento Amostra recolhida em espaos pblicos; Participao voluntria e sem qualquer recompensa; Aplicao individual; Breve apresentao dos objetivos do estudo; Consentimento informado assinado; Os questionrios foram apresentados em ordem aleatria, dentro de um envelope.
  • Slide 9
  • Metodologia Procedimento Tratamento dos questionrios 1 momento: 225 Questionrios recolhidos; 18 protocolos foram considerados invlidos (por exemplo, demasiados itens omissos e estilo de resposta inadequado); Amostra final do 1 momento 207 indivduos. 2 momento: Impossibilidade de contactar alguns participantes; Amostra final do 2 momento 195 indivduos.
  • Slide 10
  • Metodologia Procedimento Instrumentos Questionrio Scio demogrfico; Questionrio de Experincias Depressivas (QED) (Blatt, Afflitti & Quinlan, 1979 ) ; Escala de Depresso do Centro de Estudos Epidemiolgicos (CES- D) (Radloff, 1977) ; Escala Toulousiana de Coping (ETC) (Esparbs, Sordes-Ader & Tap, 1996). Questionrio de Comportamentos Suicidrios (QCS - R) (Osman et al., 2001).
  • Slide 11
  • Metodologia Procedimento Estratgia de Anlise de Dados Como analise preliminar correlacionaram-se as variveis a incluir no modelo. Correlacionou-se tambm, um conjunto de variveis demogrficas com as variveis relativas suicidalidade. Utilizando o software AMOS 21 e atravs da Modelao de Equaes Estruturais (SEM) (Hoyle & Smith, 1994), com estimao pelo modelo da mxima verosimilhana, testou-se o modelo proposto. Este mtodo permite o clculo simultneo de diversas equaes de regresso e a considerao de variveis latentes.
  • Slide 12
  • Metodologia Procedimento Estratgia de Anlise de Dados Neste caso, a Modelao por Equaes Estruturais permitir estudar a influncia das variveis de personalidade, necessidade e auto-criticismo, do coping e da depresso na varivel dependente suicidalidade. As variveis preditoras tipo trao, as dimenses da personalidade, e o coping foram avaliadas num momento 1, a varivel estado depresso foi avaliado no momento 1 e no momento 2, e a varivel dependente suicidalidade, foi avaliada no momento 2. Foi controlado o efeito da depresso avaliada no momento 1 na depresso avaliada no momento 2.
  • Slide 13
  • Resultados Correlaes entre as variveis relativas suicidalidade e as variveis demogrficas dos participantes: Varivel sexo correlacionou-se significativamente com a varivel ideao e tentativa (r=.24, p