Memória Empresarial: ferramenta de relacionamento com o público interno (aula 1)

download Memória Empresarial: ferramenta de relacionamento com o público interno (aula 1)

of 47

  • date post

    16-Jul-2015
  • Category

    Career

  • view

    50
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Memória Empresarial: ferramenta de relacionamento com o público interno (aula 1)

  • ApresentaApresentaoo

    Memria: do Grego "mnemis" ou do latim, "memoria"

    reter e guardar para lembrarno futuro.

  • ApresentaApresentaoo

    Mnemosine ou Mnemsine (em grego M,

    pronounciado /mnmosn/) era uma das Titnides, filha de

    Urano e Gaia e a deusa que personificava a Memria

    Ela preservava a todos do perigo do esquecimento (lete): rio onde almas bebiam gua e esqueciam existncia anterior.

  • MemMemria empresarialria empresarial

  • O que O que memmemria empresarial?ria empresarial?

    -Olick e Robbins (1998): estudos sobre memria analisamdiferentes formas pelas quais somos moldados pelo passado, conscientemente ou inconscientemente, na esfera pblica ouprivada.

    -Worcman (2004, p.23) acredita que a memria de umaempresa um marco referencial a partir do qualcolaboradores redescobrem valores e reforam vnculos.

    - Pierre Nora fala em lugares de memria: museus, monumentos, livros e biografias.

  • O que O que memmemria empresarial?ria empresarial?

    - Ao longo das dcadas, as empresas foram construindo seus legados coletivos, baseados nas experincias de seus colaboradores.

    - O trabalho de "tecer" a memria empresarial feito a muitas mo: historiadores, arquivistas, bibliotecrios, administradores, comunicadores e psicolgos.

  • HistHistricorico

  • HistHistricorico

    - Dcada de 1970 valorizao da memria empresarial novas tecnologias e facilidade de acesso informao.

    - Empresas detentoras de documentos atentam paraimportncia do seu registro e conservao organizada.

    - Dcada de 1980 - Surgem na Frana os Centros de Arquivosdo Mundo do Trabalho -> Tinham a responsabilidade de conservar a memria das empresas e dos sindicatos.

  • HistHistricorico

    - No Brasil, valorizao dos projetos de memria institucionalse fortaleceu no meio acadmico antes de chegar ao universoempresarial.

    -Fim da ditadura militar, redemocratizao do pas, promulgao da Constituio de 1988 e a revoluotecnolgica.

    - Centros de Memria com mais liberdade em preservar e organizar a histria do pas. Empresas seguem o mesmocaminho.

  • Referncias teReferncias tericasricas

  • Referncias teReferncias tericasricas

    - Segunda metade do sculo XX - Memria coletiva ou social torna-se um campo consolidado de estudos Grupos tem interesse em preserv-la.

    - Jacques Le Goff (1994, p.475): "A evoluo das sociedadesna segunda metade do sculo XX clarifica a importncia do papel que a memria coletiva desempenha [...] Ela faz parte das grandes questes das sociedades desenvolvidas e em viasde desenvolvimento, das classes dominantes e dominadas, lutando pela promoo".

  • Referncias teReferncias tericasricas

    - Maurice Halbwachs (1877-1945): grande difusor do campo intelectual da memria, ao pesquisar sua funo social e desenvolver a ideia de "quadros sociais.

    -Estruturas construdas a partir de discursos e representaessimblicas de uma sociedade, a exemplo dos costumes e o imaginrio, que influenciam indivduos e grupos.

    -Memria imagem compartilhada do passado -> maiorproximidade e identidade nos grupos sociais Tempo e espao compartilhados.

  • HistHistria e comunicaria e comunicao, o, reas afinsreas afins

  • HistHistria e comunicaria e comunicao, o, reas afinsreas afins

    - Ao contar uma histria, organizaes e indivduos do pistas sobre o passado e subsdios para a memria institucional. Mesmo que possa lembrar individualmente, cada ser tem sua memria enraizada em quadros sociais.

    - Memria passou a ser ferramenta estratgica nacomunicao organizacional, auxiliando na construo daidentidade das corporaes.

    - Paulo Nassar (2004) une histria e memria comoelementos chave para construo do futuro das empresas.

  • A comunicaA comunicao interna da memo interna da memriaria

  • A comunicaA comunicao interna da memo interna da memriaria

    - Karen Worcman (2004: 23) - o modelo de memria naempresa agente catalisador no apoio aos negcios, elemento de coeso entre responsabilidade social e histria.

    - Ao contar sua histria, uma empresa produz e compartilhaconhecimento sobre si mesma, gerando um valor agregado, que interfere na tomada de decises da organizao.

    - Aliada estratgia corporativa, a memria empresarialrevela-se uma poderosa ferramenta de comunicao interna, despertando o desejo de pertencimento e orgulho em cadaum dos funcionrios.

  • A comunicaA comunicao interna da memo interna da memriaria

    - Dcada de 80 - Comunicao integrada e pensamento sistmico como viso de mundo

    - Dcada de 1990 - extrapolao das responsabilidades das organizaes

    - Anos 2000 esses conceitos comearam a ser substitudos e a memria e a histria passaram a ser a base da narrativa empresarial (NASSAR, 2009 p. 155)

  • A comunicaA comunicao interna da memo interna da memriaria

    - A memria institucional tem como objetivo darcredibilidade histria de uma empresa, valorizando o trabalho de ex e atuais funcionrios.

    - Organizaes modernas preservam sua identidade e memria, que constroem valor unindo a comunicao e a histria como apoio s suas marcas e iniciativas.

  • Quem guarda e estrutura a memQuem guarda e estrutura a memria?ria?

  • Quem guarda e estrutura a memQuem guarda e estrutura a memria?ria?

    - Empresas investem em projetos de pesquisa sobre a suahistria, recolhendo depoimentos de seus trabalhadores, acervo de produtos, objetos, marcas. Cem empresas no Brasil produzem algum projeto na rea de memria.

    - Histria desenvolvida a partir de pesquisas que procuramresgatar a sua memria atravs de documentos, procedimentos e normas internas.

    - Processo de seleo de documentos nos acervos, estatutos, normas, regulamentos e etc.

  • Quem conta o que se lembra?Quem conta o que se lembra?

  • Quem conta o que se lembra?Quem conta o que se lembra?

    - Valorizao do contar histrias, repaginada pelo conceitode storytelling - narrao de histrias com uma nova linguagem para atender s demandas dos negcioscomunicacionais das organizaes privadas e pblicas.

    - Narrativa organizacional ganha atratividade e legitimidadecom a contao de histrias ou storytelling, um formatoenvolvente, afetivo e de repercusso.

    - Pblico quer feedback, no resposta pronta. Quer ter voz. Discurso unilateral perde fora, no basta informar. preciso ouvir, dar voz e contar coletivamente.

  • Quem conta o que se lembra?Quem conta o que se lembra?

    -Redes sociais quebram dinmica informacional daorganizao -> informaes mais rpidas e fluidas. Organizaes passam a se comunicar diretamente e storytelling alavanca outras perspectivas.

    -Novas formas de envolver, troca de mensagens entre passado e presente -> identidade e tradio da organizao.

    Petrobras, ao completar 60 anos, utilizou pequenasnarrativas numa campanha nacional intitulada de Gente que inspira. Criou hotsite com vdeos dos empregados.

  • DDvidas?vidas?

  • AtAt a pra prxima aula!xima aula!

  • Pausa para o cafPausa para o caf

  • Por que investir em memPor que investir em memria?ria?

  • Por que investir em memPor que investir em memria?ria?

    - Gesto do conhecimentoMaximizao do capital intelectual;Melhoria dos processos internos;Tomada de decises mais eficientes;Melhor coordenao entre unidades de negcios.

    - O problema do foco em processos e seus registros o sentimento de perda de conhecimento e de seu valor pelo colaborador.

    - O sentimento eu fao parte da histria valoriza o empregado e facilita a transmisso do conhecimento.

  • Por que investir em memPor que investir em memria?ria?

    - Difuso da cultura da empresaA cultura da empresa tangvel e o seu maior valor.

    - H duas vertentes no estudo da cultura empresarial: a primeira fruto do relacionamento entre as foras de trabalho; a segunda est diretamente ligada imagem da empresa e o que ela pretende significar.

  • Por que investir em memPor que investir em memria?ria?

    - Misso, viso e valoresMisso: razo de ser do negcio

    Viso: onde a empresa quer chegar em determinado perodo de tempo; conjunto de objetivos a conquistar

    Valores: ideais de atitude, comportamento e resultados que devem estar presentes nos funcionrios e nas relaes da empresa com clientes, fornecedores, parceiros e seus colaboradores

  • Por que investir em memPor que investir em memria?ria?

    - Reconhecimento do empregado como indivduo: pessoas que sentem-se reconhecidas e apreciadas produzem mais e trabalham melhor

    - Reconhecimento no se resume a prmios e trofus

    - Reconhecimento reflete fortemente na imagem da empresa

  • Papel estratPapel estratgico na comunicagico na comunicao internao interna

  • Papel estratPapel estratgico na comunicagico na comunicao internao interna

    - Comunicao interna no a comunicao feita apenas para quem trabalha na empresa. Pblicos de interesse: empregados, familiares e parceiros

    - Os conceitos difundidos em um projeto de memria fazem parte da construo da imagem de uma empresa e, necessariamente, transborda seus portes.

  • Envolvimento e pertencimentoEnvolvimento e pertencimento

  • Envolvimento e pertencimentoEnvolvimento e pertencimento

    - Memria Empresarial no publicidade, mas deve ser insumo para publicidade. O contrrio no se aplica!!!

  • Cadeia de valoresCadeia de valores

  • Cadeia de valoresCadeia de valores

    - Cadeia de valores o conjunto de atividades desempenhadas por uma organizao.

    - Arquitetura de processos a especificao da estrutura geral de um sistema de processos.

    - Processo fluxo de atividades que utilizam recursos (pessoal, informa