Introdu§£O   Est©Tica Com Acupuntura E Oligoelementos

download Introdu§£O    Est©Tica Com Acupuntura E Oligoelementos

of 46

  • date post

    07-Dec-2014
  • Category

    Documents

  • view

    9.980
  • download

    4

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Introdu§£O   Est©Tica Com Acupuntura E Oligoelementos

  • 1. Introduo Esttica com Acupuntura e Oligoelementos Renata Pudo Ribeiro, PT, MCMT
  • 2. Introduo
    • Esttica (do grego ou aisthsis : percepo , sensao ) um ramo da filosofia que tem por objeto o estudo da natureza do belo e dos fundamentos da arte.
  • 3.
    • Ela estuda o julgamento e a percepo do que considerado belo, a produo das emoes pelos fenmenos estticos, bem como as diferentes formas de arte e do trabalho artstico; a idia de obra de arte e de criao; a relao entre matrias e formas nas artes.
    Introduo
  • 4.
    • Por outro lado, a esttica tambm pode ocupar-se da privao da beleza , ou seja, o que pode ser considerado feio , ou at mesmo ridculo.(Wikipdia, 2008)
    Introduo
  • 5. Oligoterapia... O que isso?
    • A Oligoterapia a prtica teraputica que utiliza os oligoelementos em suas vrias formas de administrao.
  • 6. Oligoelementos....
    • So substncias normalmente encontradas no organismo em pequenas quantidades - algumas em quantidades to pequenas que so consideradas vestgios ou traos de metais ou no-metais . Se um organismo estiver carente ou desprovido da ao destas nfimas quantidades de oligoelementos podem surgir disfunes e patologias diversas por bloqueio das cadeias de reaes bioqumicas - cadeias intrincadas que constituem o metabolismo do indivduo.
    • Segundo Dr. Jacques Menetrir, o organismo o conjunto do sistema de trocas
  • 7. DEFINIO BIOQUMICA DOS OLIGOELEMENTOS
    • Elementos presentes na clula viva animal e vegetal em quantidades nfimas , isto , em concentraes muito baixas. Participam de um grande nmero de reaes qumicas. So catalisadores das funes enzimticas permitindo, com sua presena, influenciar a velocidade de uma reao sem, contudo, tomarem parte ativa nesta reao. Fornecem s enzimas a energia para que a reao bioqumica ocorra. A atividade dos oligoelementos regula e permite trocas metablicas , possibilitando ao organismo restabelecer por si prprio o equilbrio biolgico
  • 8. Sobre a ao dos oligoelementos
    • A ao dos oligoelementos essencialmente reguladora, equilibrante, adaptativa e se estende totalidade do caso. Ela , experimentalmente, psicofisiolgica.
    • 2) As manifestaes, assim como as indicaes, incidem ao mesmo tempo sobre os estados fisiolgicos e sobre os estados psquicos e os vrios sintomas tem o mesmo valor de prescrio.
  • 9. Sobre a ao dos oligoelementos
    • 3) Nesta zona de atividade, as quantidades de oligoelementos so da ordem do milionsimo de grama (gama). Trata-se de uma regulao qualitativa e no de suprimentos quantitativos.
    • 4) No h nenhuma toxicidade nem incompatibilidades nestes elementos. Em compensao, observam-se freqentemente fenmenos de reativao temporria nos processos alrgicos.
    • 5) H uma sinergia indiscutvel entre certos oligoelementos e certas glndulas endcrinas. O que permite, atravs de um metal, uma indicao endocrinolgica.
  • 10. ons metlicos
    • Algumas enzimas necessitam para a sua ao cataltica de um co-fator.
    • Ex. Ferro , Cobre, Magnsio, Mangans, Zinco, Potssio, Sdio
    • Com estes co-fatores os oligoelementos tornan-se ionizados e atravessam mais rpido a membrana plasmtica.
  • 11. Qual a relao da Acupuntura com a Esttica?
  • 12. BELEZA EQUILBRIO
  • 13. Equilbrio de quem? NOSSSOOOO.... Afinal quem no quer Ser Bonito???!!!!
  • 14. Um pouco de nostalgia....
  • 15. ar Essncia dos Alimentos (Gu Qi) Zhong Qi Zheng Qi Wei Qi Yong Qi Xue Alimentos e bebidas Jing Medula Medula ssea Ye Jin Ye Jin Essncia dos Alimentos (Gu Qi) Flidos impuros E slidos Intes. Delg Intes. grosso Bexiga fezes urina Ativaes e transformaes Aspecto Yang Crebro Aspecto Yin pais alimento Corao e Pulmo BP e Estmago Rins ID, IG e Bexiga
  • 16. Dieta regrada Atividade fsica Acupuntura Equilbrio Emocional Alguns itens .... Para se ter... SADE
  • 17. Outro instrumento de trabalho ...
  • 18. FOGO MADEIRA GUA METAL TERRA
  • 19. Desequlibrios analisados pela Constitucional Coreana
    • Tipo I
      • ** Hiper-energia do Metal
    • Tipo II
      • Hipo-energia da gua
      • **Hiper-energia do Fogo
      • Hiper-energia da Terra
  • 20. Desequlibrios anlisados pela Constitucional Coreana
    • Tipo III
      • **Hiper-energia da Madeira
      • Hipo-energia do Metal
    • Tipo IV
      • **Hiper-energia de gua
      • Hipo-energia do Fogo
      • Hipo-energia da Terra
  • 21. Alguns tipos de desequilbrios
    • FLACIDEZ DE PELE
    • Enfraquecimento energtico de todos os Zang/Fu:
    • Deficincia de Fgado
    • Deficincia de Bao-Pncreas
    • Deficincia de Pulmo
    • Deficincia do Corao
  • 22. O resultado do seu trabalho depende de um diagnstico correto No esqueam de consultar a constitucional!!!!
  • 23. Relembrando as substncias...
  • 24. ar Essncia dos Alimentos (Gu Qi) Zhong Qi Zheng Qi Wei Qi Yong Qi Xue Alimentos e bebidas Jing Medula Medula ssea Ye Jin Ye Jin Essncia dos Alimentos (Gu Qi) Flidos impuros E slidos Intes. Delg Intes. grosso Bexiga fezes urina Ativaes e transformaes Aspecto Yang Crebro Aspecto Yin pais alimento Corao e Pulmo BP e Estmago Rins ID, IG e Bexiga
  • 25. RUGAS FACIAIS Marcas de um histria ....
  • 26.
  • 27. FACES DO ENVELHECIMENTO
  • 28. FACE
  • 29.
  • 30.
  • 31.