Deuteronomio 7

download Deuteronomio 7

If you can't read please download the document

  • date post

    21-Jan-2017
  • Category

    Spiritual

  • view

    147
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Deuteronomio 7

Lio 8 24 de Fevereiro de 2013 O Legado de Elias

O LIVRO DE DEUTERONMIO1AUTOR:Moiss - 5. Livro da leiDATA:1450 1410 a.C.TTULO:GregoDDeuteronomion (2 Lei)Hebraico~yir'b>DDevarim (palavras)

O LIVRO: Bnos da obedincia; Maldies da desobedincia; Flexibilidade da Lei (fars e no fars).

DEUTERONMIO2DEUTERONMIO Quer dizer repetio da Lei, ou segunda Lei.

Moiss repetiu e comentou a lei de Deus, ensinando os filhos de Israel como deveriam se portar na terra prometida com o povo acampado nas Camoinas de Moabe (1-5).

DIVISAO DO LIVRO AS EXORTAES DE MOISS:

31. RECORDA! 1 DISCURSO DE MOISS.............. (caps. 1 a 4) (Resumo das jornadas de Israel)

2. OBEDECE! 2 DISCURSO DE MOISS ............... (caps. 5 a 26) (Resumo e repetio da lei)

3. CUIDADO! DISCURSO DE MOISS .................. (caps. 27 a 34) (profecias do futuro de Israel) 4-MORTE DE MOISS 34O ltimo captulo sobre a morte de Moiss um apndice escrito mais tarde, talvez por Josu, Eleazar ou Samuel.

O 1O DISCURSO DE MOISS: Olhe para trs

4RECORDA ! Dt 1-4

Em 11 dias Israel chegaria onde demorou 40 anos (Dt 1:2);Incredulidade (Deus prometeu a Abrao a terra Gn 17:8);Convite obedincia (Dt 10:12);Outra pessoa introduziria os israelitas em Cana (Nm 20:12);No faltou o vigor para Moiss (Dt 34:7);Nada faltou para o povo (Dt 2:7).

Nos 4 Livros do Pentateuco Deus escolhe o povo, agora, em Dt Deus deixa o povo escolh-Lo

5FIM DA LIO 1

Lio 2FIM DO PRIMEIRO DISCURSO6A vida, as bnos e a posse de Cana, dependiam da afinidade espiritual entre Israel e Deus (vv. 1,6,15-26,40).

As promessas de Deus estendem-se a cada gerao seguinte se cultivamos a plena comunho com o Senhor (v. 9), vivemos no seu temor (v. 10), ensinamos aos nossos filhos o caminho do Senhor (vv. 9,10) e o buscamos de todo o nosso corao e de toda a nossa alma (v. 29), com verdadeira f e amor (5.29; 6.5; ver Jo 14.21 nota; Rm 1.5 nota; Gl 5.6 nota; cf. Hc 2.4; Am 5.4).

Lio 2

7FIMDA LIO 2

Lio 3Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! 5 a 268Olhe para o alto Dt 5-26

Deus desejava ensinar a Israel o amor (Rm13:8-10, Mt 22:37-40);Israel devia andar separado do mal (Dt 14);Israel devia mostrar caridade para o seu semelhante (Dt 15);Israel devia consagrar-se (Dt 16. Veja Hb 10:25);Em Dt 18 encontramos o grande profeta JESUS;O profeta diferente dos adivinhos (Is 8:19,20; Lv 19:31, 20:6);Moiss estava pesaroso por causa de Israel (Dt 31:24-29);

Lio 3Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! 5 a 269Resumo da Lei - Os dez mandamentos 5,6 - Avisos e exortaes diversas 7 a 12 (8:1,2) - No ouam os falsos profetas - 13 - Leis cerimoniais 14 a 17 - Um futuro Rei e um futuro Profeta 17; 18:15,16 (Deus no falaria mais face a face com o homem) - Leis civis 19 a 26 Qual o desejo de Deus para com o seu povo? 5:29 Como discernir se o profeta de Deus? 13:2

10FIM LIO 3

Lio 4 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! AVISOS E EXORTAES11Moiss mostra ao povo que as bnos so consequncia natural da obedincia atravs de avisos e exortaes:

12FIM LIO 4

Lio 5 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! No ouam os falsos profetas 13)1313.3 NO OUVIRS AS PALAVRAS DAQUELE PROFETA. fundamental comunho do crente com o Senhor, a sua fidelidade a Deus e Palavra revelada dEle (8.3). Os versculos 1-5 mostram que a tentao visando a destruir nossa lealdade a Deus, s vezes surge atravs de pessoas parecendo espirituais. Vrias inferncias decorrem disso, para nossa vida como crentes.

Lio 5 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! No ouam os falsos profetas 13)14(1) Deus, s vezes, testa a sinceridade do nosso amor e dedicao a Ele e sua Palavra (cf. 8.2). (2) Deus, s vezes, nos prova permitindo que surja entre o seu povo, pessoas afirmando que so profetas de Deus, e que realizam "sinal ou prodgio" (vv. 1,2). Tais pessoas, s vezes, falam com muita "uno", predizem corretamente o futuro, e operam milagres, sinais e prodgios. Ao mesmo tempo, porm, podem pregar um evangelho contrrio revelao bblica, acrescentar inovaes Palavra de Deus ou subtrair partes dela (cf. 4.2; 12.32). Aceitar esses falsos pregadores, significa abdicar da fidelidade total a Deus e sua Palavra inspirada (v. 5).

Lio 5 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! No ouam os falsos profetas 13)15(3) O NT tambm, por sua vez, adverte que falsos profetas e falsos mestres pervertero grandemente o evangelho de Cristo nos ltimos dias desta era. O crente deve ter firme determinao quanto a sua fidelidade revelao escrita de Deus, como a temos na Bblia. A autenticidade do ministrio de uma pessoa e do seu ensino no deve ser avaliada apenas pela sua pregao talentosa, alocues profticas poderosas, realizao de milagres ou nmero de decises. Esses critrios tornam-se cada vez menos dignos de confiana medida que se aproximam os tempos do fim. O padro da verdade sempre dever ser a infalvel Palavra de Deus

Lio 5 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! Leis cerimoniais (14 a 17)16(1) O propsito do culto de adorao era "para que aprendas a temer ao SENHOR, teu Deus, todos os dias" (v. 23). A fim de adorar a Deus devidamente, e a aprender a tem-lo, necessrio ao adorador estar totalmente sbrio e temperante (ver Ef 5.18 nota; 1 Ts 5.6 nota;). Note que Deus requer a abstinncia total de bebidas embriagantes, para que se distinga entre o que santo e o que profano, para ensinar corretamente os seus mandamentos (Lv 10.9) e para fazer com que ningum esquea da lei de Deus (ver Pv 31.4,5 notas). (2) Os sacerdotes levitas deviam estar presentes no culto de adorao (vv. 27-29). Deus ordenou que esses sacerdotes se abstivessem de bebida embriagante (sob pena de morte) durante o seu ministrio sacerdotal (Lv 10.9). Seria totalmente contrrio ao carter santo de Deus, Ele ordenar o livre uso de bebida embriagante aos fiis, estando estes acompanhados dos sacerdotes

Lio 5 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! Leis cerimoniais (14 a 17)17 (3) O evento em apreo tratava-se da Festa da -Colheita, durante a qual, produtos frescos do campo eram consumidos (v. 23). Esse fato sugere que a bebida consumida aqui, era o suco novo e fresco de uva. (4) Alm disso, as recentes descobertas de terrveis deformaes causadas pelo lcool, em fetos no ventre materno, deve-se levar em conta, antes de algum afirmar que um Deus onisciente, abenoou, aprovou ou ordenou que pais, mes e crianas israelitas se "regozijassem" diante dEle, tomando bebida alcolica e viciante (ver Pv 23.31 nota)

Lio 5 Segundo Discurso de Moiss OBEDECE! Um futuro Rei e um futuro Profeta 181818.15 UM PROFETA... COMO EU. O excelso profeta semelhante a Moiss (vv. 15,18 ) foi Jesus Cristo, o Messias (ver At 3.22 nota). Assim como Moiss, esse profeta seria um israelita e falaria a palavra de Deus (vv. 18,19). Os judeus dos tempos de Jesus aguardavam a vinda desse grande profeta (Jo 1.45; 4.19,29; 6.14; At 3.22,23; 7.37).

19Lio 6

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUTURO DE ISRAEL 27 a 34

2027.15 E A PUSER EM UM LUGAR ESCONDIDO. Muitos dos pecados alistados aqui eram cometidos secretamente (vv. 15,24). Israel reconheceu, assim, que o ser humano responsvel perante Deus, mesmo estando sozinho. Todos os nossos atos e pensamentos ocorrem vista de Deus e na sua presena (ver Sl 139).

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUTURO DE ISRAEL 27 a 34

2128.15 SOBRE TI VIRO. Moiss profetizou as consequncias para quem se desvia do Senhor: castigo, destruio, grande aflio, cativeiro e disperso entre as naes (vv. 15-68).

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUTURO DE ISRAEL 27 a 34

2228.49-57 CONTRA TI UMA NAO. Estes versculos descrevem uma invaso da terra de Cana, descrio esta que podia ser uma aluso (referencia de maneira indireta) invaso dos assrios (descrita em Os 8.1, como a investida de uma guia), invaso dos babilnios (descrita em Jr 48.40, como o voo da guia; cf. 2 Rs 25.1-21; Jr 39.1-10; 52.28-30) ou ao cerco dos romanos em 70 d.C. (ver Lc 21.20 nota).

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUTURO DE ISRAEL 27 a 34

2328.64 O SENHOR VOS ESPALHAR ENTRE TODOS OS POVOS. A disperso de Israel ocorreu vrias vezes no decurso da sua histria - quando os israelitas foram levados cativos pelos assrios (722-721 a.C.; ver 2 Rs 17.6), pelos babilnios (586 a.C.; ver 2 Rs 25.21), pelos gregos (para Alexandria, no Egito, sculo III a.C.), e pelos romanos (70 d.C.; ver Lc 21.20-24; ver tambm Dt 30.3, nota sobre a restaurao de Israel).

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUTURO DE ISRAEL 27 a 34

2429.1 AS PALAVRAS DO CONCERTO. A chamada para relembrar e renovar o concerto oportuna hoje. O NT o concerto que Deus fez conosco em Jesus Cristo. Lembramos do seu concerto conosco quando lemos e estudamos a sua revelao contendo suas promessas e preceitos, quando ouvimos a exposio da Palavra de Deus e, mais especificamente, quando participamos da Ceia do Senhor (ver 1Co 11.17-34). Na Ceia do Senhor, tambm renovamos nosso compromisso de amar ao Senhor e de servi-lo de todo o nosso corao (ver 1Co 11.20 nota).

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUTURO DE ISRAEL 27 a 34

2529.18-21 CUJO CORAO HOJE SE DESVIE DO SENHOR.

Estes versculos dizem respeito a uma pessoa dentre o povo de Deus que se desviasse do Senhor. (1) Deus fez as promessas da vida e da bno a Israel, coletivamente, i.e., como um todo ou nao (cf. 28.1; 30.15-20). Cada indivduo pertencente ao povo escolhido de Deus participava das bnos prometidas somente enquanto permanecesse unido a Deus pela f

Lio 6 Terceiro Discurso de Moiss CUIDADO ! PROFECIAS DO FUT