Desenhando nos Degraus das Pir¢mides

download Desenhando nos Degraus das Pir¢mides

of 28

  • date post

    18-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

description

com três pirâmides de oito degraus vamos do começo ao fim do universo

Transcript of Desenhando nos Degraus das Pir¢mides

  • Desenhando nos Degraus das Pirmides

    1. Desenhando 2. Degraus

    3. Pirmides 4. Entre i e

    5. Este Alfmega i

    6. Centro 7. Cortando C-Bola

    8. ET - Cabea de Planck 9. O Tremendo Abismo Dentro de Cada Um

    10. Tocando o Coruscante Abismo

    Serra, segunda-feira, 07 de setembro (dia da Ptria) de 2009. Jos Augusto Gava.

  • Captulo 1 Desenhando

    Qual a conformao dialgico-matemtica (diamatemtica) final do

    multiverso? Embora seja uma pergunta extremamente ambiciosa, que os racionais no podem responder, podemos pelo menos perguntar. Como o modelo pirmide abarcou bastante, tenho algumas coisas para colocar.

    cincias TRS PIRMIDES

    PIRMIDE DILATAO SUBIDA

    Mac

    ropi

    rm

    ide

    (exp

    ans

    o)

    N.5 Natureza

    Cinco

    inatingvel 22. multiverso; 21. universo;

    20. superaglomerados; 19. aglomerados;

    18. galxias; 17. constelaes;

    16. sistemas estelares; 15. planetas;

    N.4 Natureza

    Quatro

    info

    rmt

    ica

    e p.

    4

    Mes

    opir

    mid

    e (c

    onst

    itui

    o)

    N.3 Natureza

    Trs

    15. mundo; 14. naes; 13. estados;

    12. cidades-municpios; 11. empresas; 10. grupos; 9. famlias;

    8. indivduos; psi

    colo

    gia

    e p.

    3

    N.2 Natureza

    Dois

    bio

    logi

    a e

    p.2

    Mic

    ropi

    rm

    ide

    (em

    basa

    men

    to)

    N.1 Natureza

    Um

    inatingvel

    8. corpomente; 7. rgos; 6. clulas;

    5. replicadores (p.e., ADRN); 4. molculas;

    3. tomos; 2. subcampartculas;

    1. campartcula fundamental c-bola

    fsic

    a e

    qum

    ica

    N.0 Natureza

    Zero

    O tijolo fundamental, o campartcula que embasa, , c-bola deve ter em si todas as possibilidades de expanso, pois um tijolo informe ou rombo dificilmente permitiria construir uma casa: so necessrios conjuntos bem especficos de pareamentos-de-possveis, tanto os dantes quanto os ddepois, com uma linha de permisses lgico-dialticas ligando-os. O que no estiver pr-disposto em no ser possvel construir adiante. E assim tambm para os quarks, os tomos e segue.

    Ou seja, como disse Hermes Trim-egisto (o trs-vezes-grande, tri-aigupto, trs-augusto), o que est em cima como o que est em baixo, quer dizer, as possibilidades da maior expanso devem estar no tijolo fundamental, assim como o tijolo fundamental deve ser retroplanejado nos objetivos de expanso: dizendo de outro modo, a diamatemtica de um da mesma ordem de grandeza da do outro. Dizendo de outro modo ainda a casa s vai at onde permitirem os materiais, e os materiais dizem do tipo de casa que pode ser construda.

  • Captulo 2 Degraus

    SUBINDO OS DEGRAUS

    DEGRAU

    (informaes tiradas da carga de Internet abaixo e da memria das leituras)

    DIMENSES CONHECIDAS NOME QUE DEI (ou j existia) 22 no-finito multiverso 21 14 bilhes de AL de raio universo 20 100 milhes de AL superaglomerado 19 10 milhes de AL aglomerado 18 100 mil AL Galxia (Via Lctea) 17 20 anos-luz ou mais constelao 16 20 bilhes km de raio sistema solar 15 12.744 km dimetro (Terra) mundo-planeta 14 4.500 km x 4.500 km (Brasil) naes 13 100 km x 400 km (ES) estados 12 10 km x 10 km (Vitria) cidades-municpios 11 1.000 m empresas (fbrica) 10 100 m grupos (quadra) 9 10 m famlias (casa) 8 2,0 m corpomentes-indivduos 7 0,2 m rgos 6 10-5 clulas m 5 10-8 ADRN m 4 10-9 molculas m 3 10-10 tomos m 2 10-18 subcampartculas (quarks) m 1 10-35 campartcula fundamental

    (so os horizontes de Planck: horizonte temporal a 10

    m

    -44 s; este do lado o horizonte espacial: no

    conjunto espao e tempo de Planck ou ET-bola)

    AUXLIO DA INTERNET (Asimov tem um livro sobre os degraus)

  • O SISTEMA SOLAR EM ESCALA

    Joo Batista Garcia Canalle Instituto de Fsica UERJ

    Resumo Mostrar as dimenses do Sistema Solar, representando os Planetas e o Sol por

    esferas em escala reduzida e na mesma escala as distncias mdias dos Planetas em relao ao Sol.

    Introduo O Sistema Solar aparece em vrios livros didticos, atravs de figuras

    esquemticas, onde mostrado fora de uma escala definida, dificultando assim, sua compreenso.

    Esta forma de apresentao do Sistema Solar pode causar uma srie de confuses com relao ao tamanho dos Planetas. O mesmo ocorre com relao s distncias

    ao Sol. Este trabalho tem por finalidade mostrar as dimenses do Sistema Solar de forma

    simples, com os dimetros e as distncias dos Planetas, numa mesma escala. Procedimento

    Adotamos uma escala onde o Sol ser representado por uma esfera de 80,0 cm de dimetro que corresponder a um comprimento da ordem de 1.392.000 km (que

    o dimetro do Sol) e por simples regra de trs os dimetros dos planetas, da Lua e as distncias mdias dos planetas ao Sol podero ser calculadas.

    A tabela 1, mostra a massa e o dimetro mdio dos Planetas e suas distncias mdias ao Sol; o dimetro do Sol (80,0 cm) e dos Planetas (em milmetros) na escala mencionada, bem como suas distncias mdias (em metros), na mesma

    escala. Para a Lua a distncia dada em relao Terra. TABELA 1

    Astro Masssa (kg)

    Dimetro Distncia (km) (mm) (km) (m)

    Sol 1,99 x 10 1.392.000 30 800,0 -.- -.- Mercrio 0,33 x 10 4.860 24 2,8 57.900.000 33,3

    Vnus 4,87 x 10 12.100 24 7,0 108.000.000 62,1 Terra 5,97 x 10 12.760 24 7,3 149.600.000 86,0 Marte 0,64 x 10 6.800 24 3,9 228.000.000 131,0

  • Jpiter 1899 x 10 143.000 24 82,2 778.000.000 447,1 Saturno 568 x 10 120.000 24 69,0 1.430.000.000 821,8 Urano 87,2 x 10 50.800 24 29,2 2.870.000.000 1.649,4

    Netuno 102 x 10 49.400 24 28,4 4.500.000.000 2.586.2 Pluto 0,02 x 10 2.740 24 1,6 5.900.000.000 3.390,8

    Lua 73,5 x 10 3.840 21 2,0 Para representarmos o Sol usaremos uma bexiga de aniversrio cheia de ar com

    dimetro de 80,0 cm, para ench-la s colocar na sada de ar de um aspirador de p. Para determinarmos o dimetro da bexiga usaremos um barbante com

    comprimento de 2,51 m com suas pontas amarradas, o qual colocaremos ao redor da bexiga, conforme ela for enchendo atravs da sada de ar do aspirador de p.

    Para colocarmos os planetas nas respectivas distncias ao Sol, usaremos 90,0 m de linha grossa (quase um carretel) ou barbante, e bolinhas de durepoxi que

    representaro Mercrio, Vnus, Terra e Lua. Enquanto o durepoxi das bolinhas estiver mole, fixamos um pedao de linha nas bolinhas, as quais sero, ento,

    amarradas nas seguintes distncias Mercrio 33,3 m, Vnus 62,1 m e a Terra a 86,0 m, sobre o barbante ou a linha usada.

    A Lua ser representada por uma bolinha de durepoxi com dimetro de 2,0 mm que estar presa a 20,0 cm da Terra, conforme apresentado na Tabela 1.

    Demonstrao Um aluno vai segurar a bexiga (o Sol) e uma ponta da linha, outro em Mercrio, outro em Vnus e outro na Terra esticando a linha. Os demais alunos podero,

    ento ter uma idia das distncias dos Planetas ao Sol, assim como dos seus tamanhos em relao ao Sol.

    Veja no na Fig. 10, o nosso Sistema Solar representado sem escala, (Sol at a Terra).

    Fig. 10- Esquema de como fica o experimento sugerido

    Comentrios Com esta demonstrao prtica dos tamanhos e distncias dos trs primeiros planetas (Mercrio, Vnus e Terra com sua Lua), possvel ver a imensido do

    Sistema Solar. No representamos os demais planetas porque precisaramos de muito mais linha e espao.

    Nesta escala, Marte estaria a uma distncia de 131,0 m e para Pluto o mais afastado estaria, a uma distncia de 3.390,8 m ou seja a 3,39 km! Esta distncia

    cerca de 40 vezes a distncia entre a Terra e o Sol. COMPARAO ENTRE OS TAMANHOS DA TERRA E DA LUA

    Resumo Aparentemente a Lua e o Sol tm o mesmo tamanho, pelo menos o que parece quando olhamos os dois l no cu. O tamanho angular dos dois quase o mesmo, mas isso porque a Lua est muito mais prxima da Terra do que o Sol. J se teve a

    oportunidade de comparar a Terra e os demais planetas com o Sol noutra atividade. Nesta os tamanhos da Terra e da Lua sero comparados.

  • Introduo Vamos fazer a comparao entre os tamanhos da Terra e da Lua comparando seus discos. Sabendo que o dimetro da Terra[1] 12.756 km e que o da Lua de 3.476 km, vamos reduzir ambos pela mesma proporo de tal forma que a Terra fique com, por exemplo, 15 cm de dimetro, conseqentemente a Lua ficar com um

    disco de apenas 4,1 cm. Atividade

    Recorta-se um disco de cartolina, azul por exemplo, para representar a Terra, com 15 cm de dimetro e recortemos um disco de cartolina amarela com 4,1 cm para representar a Lua. Passa-se a ter nas mos uma forma de comparar os discos da

    Terra e da Lua, que mais eficiente para fazer o aluno perceber a grande diferena que existe entre os tamanhos da Terra e da Lua do que comparando os nmeros de

    seus dimetros ou volumes. Se for usada uma cartolina branca para ambos os discos, pode-se por exemplo, pint-los com as cores tpicas da Terra e da Lua, ou

    seja, azul e dourada. Porm, se quiser-se fazer uma comparao ainda mais concreta, transforme os discos em esferas, usando para isso massa de modelar,

    argila, durepox, bolas de isopor, massa de po, ou simplesmente amassando papis.

    Os dois discos abaixo so proporcionais aos discos da Terra e da Lua.

    Fig 11- Comparao entre os discos da Terra e da Lua

    GNMON E OS PONTOS CARDEAIS Introduo

    Define-se o lado leste como sendo aquele em que o Sol nasce e de lado Oeste aquele no qual o Sol se pe. A direo norte aquela que ficaria sua frente se

    voc estendesse seu brao direito para o Leste e o esquerdo para o Oeste. A direo Sul oposta Norte e portanto, estaria suas costas. A estas quatro

    direes chamam