André Corrêa / Biologia I / 201 · PDF fileConstituição do...

Click here to load reader

  • date post

    09-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of André Corrêa / Biologia I / 201 · PDF fileConstituição do...

  • Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Constituio do ecossistema

    Fatores Biticos

    Fatores Abiticos

    Ecossistemas

    Ecossistema (grego oikos (), casa + systema (), sistema: sistema onde sevive) designa o conjunto formado por todas as comunidades que vivem e interagem em

    determinada regio e pelos fatores abiticos que atuam sobre essas comunidades.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Nveis de organizao

    tomo Molcula Organela Clula

    TecidorgoSistemaOrganismo/Espcie

    Populao Comunidade Ecossistema Biosfera

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Biodiversidade ou diversidade biolgica (grego bios, vida) a diversidade ouvariedade de espcies em uma determinada ambiente.

    Biodiversidade a variedade de

    vida no planeta Terra, incluindo a

    variedade gentica dentro das

    populaes e espcies, a

    variedade de espcies da flora, da

    fauna, de fungos macroscpicos e

    de microrganismos, a variedade

    de funes ecolgicas

    desempenhadas pelos organismos

    nos ecossistemas; e a variedade

    de comunidades, habitats e

    ecossistemas formados pelos

    organismos.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Biodiversidade

    An

    dr

    Co

    rra

    /

    20

    10

    An

    dr

    Co

    rra

    /

    20

    10

    An

    dr

    Co

    rra

    /

    20

    10

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Biodiversidade

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Ecossistemas

    Ecossistema = a interao entre os Fatores Vivos e os Fatores No Vivos em um meio.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Ecossistemas

    Principais Ecossistemas brasileiros

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Relaes Alimentares : Cadeias alimentares

    A cadeia alimentar ou trfica a transferncia

    de energia de um ser para outros.

    a maneira de expressar as relaes de

    alimentao entre os organismos de uma

    comunidade/ecossistema, iniciando-se nos

    produtores e passando para os consumidores

    (herbvoros, predadores) e decompositores, por

    esta ordem. Ao longo da cadeia alimentar h uma

    transferncia de energia e de nutrientes, sempre

    no sentido dos produtores para os consumidores.

    A transferncia de nutrientes fecha-se com o

    retorno dos nutrientes aos produtores,

    possibilitado pelos decompositores que

    transformam a matria orgnica dos cadveres e

    excrementos em compostos mais simples, pelo

    que falamos de um ciclo de transferncia de

    nutrientes.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Relaes Alimentares : Cadeias alimentares

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Cadeia alimentar

    Produtores seres autotrficos ( fixam CO2) matria orgnica e biomassa

    Consumidores seres heterotrficos: dependentes da matria orgnica para gerao deenergia e construo de biomassa.

    Decompositores Lixeiros dos ecossitemas, removendo a matria organica at nutrientesminerais mineralizao. Este nutrientes so utilizados pelos produtores para gerao debiomassa.

    Autotroficos Biomassa

    CO2

    BIOMASSA

    Matria

    OrgnicaMinerais,

    N, P, K, S

    Energia

    decompositores

    consumidores

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Relaes Alimentares : Teias alimentares

    Teia alimentar o conjunto de vrias cadeias alimentares interligadas.

    Na natureza, alguns seres podem ocupar vrios papis em diferentes cadeias alimentares. Quando

    comemos uma ma, por exemplo, ocupamos o papel de consumidores primrios. J ao comer um bife,

    somos consumidores secundrios, pois o boi, que come o capim, consumidor primrio.

    Muitos outros animais tambm tm alimentao variada. Um organismo pode se alimentar de

    diferentes seres vivos, alm de servir de alimento para diversos outros. O resultado que as cadeias

    alimentares se cruzam na natureza, formando o que chamamos de teia alimentar.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Fluxo de energia

    Todos os organismos hetertrofos, conhecidos como consumidores numa cadeia alimentar,

    obtm a energia de que precisam ingerindo o alimento que produzido pelos produtores.

    Dessa forma se d o que chamado de fluxo de energia, com a energia proveniente do Sol

    sendo armazenada no alimento pelos produtores e ento sendo passada de organismo para

    organismo atravs da alimentao.

    Compreendendo esse mecanismo, fica claro como toda a vida na Terra dependente do Sol

    e tambm dos organismos produtores.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Pirmide de Biomassa

    Pirmide de biomassa

    Relaciona a quantidade de matria orgnica

    disponvel em cada nvel trfico por unidade

    de rea, em um determinado momento. Tal

    como no exemplo anterior, em alguns casos

    pode ser caracterizada como uma pirmide

    invertida, j que h a possibilidade de haver,

    por exemplo, a reduo da biomassa de algum

    nvel trfico, alterando tais propores. O

    exemplo abaixo se refere ao perodo de um

    ano:

    As cadeias alimentares podem ser representadas de forma quantitativa atravs de

    grficos na forma de pirmides, de forma que os produtores so representados na base e

    os consumidores nos nveis subsequentes. So as chamadas das pirmides ecolgicas.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Pirmide de Nmeros

    Pirmide de nmeros

    Representa a quantidade de indivduos em cada

    nvel trfico da cadeia alimentar

    proporcionalmente quantidade necessria para a

    dieta de cada um desses.

    Em alguns casos, quando o produtor uma planta

    de grande porte, o grfico de nmeros passa a ter

    uma conformao diferente da usual, sendo

    denominado pirmide invertida.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

    http://www.alunosonline.com.br/biologia/piramides-ecologicas/

  • Pirmide de Energia

    Pirmide de energia:

    Retrata, para cada nvel trfico, a

    quantidade de energia acumulada, em uma

    determinada rea ou volume, em um

    intervalo de tempo. Dessa forma, representa

    a produtividade do ambiente em questo.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Definio de poluio

    a introduo no meio ambiente de qualquer matria ou energia que venha a alterar as

    propriedades fsicas, qumicas ou biolgicas desse meio, afetando, ou podendo afetar, a

    sade das espcies animais ou vegetais que dependem ou tenham contato com ele, ou

    que nele venham a provocar modificaes fsico-qumicas nas espcies minerais

    presentes.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Diferentes tipos de poluio

    POLUIO HDRICA

    POLUIO ATMOSFRICA

    POLUIO DO SOLO

    POLUIO SONORA

    POLUIO VISUAL

    POLUIO TRMICA

    POLUIO RADIOATIVA

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Importncia da gua

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Importncia da gua

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio da Hdrica

    Poluio da gua a contaminao de corpos de gua por elementos que

    podem ser nocivos ou prejudiciais aos organismos e plantas, assim como a

    atividade humana. O resultado da contaminao traduz-se como gua

    poluda.

    Os contaminantes, pode ser classificados como:

    Agentes Qumicos Orgnicos: (biodegradveis ou persistentes):Protenas,

    gorduras, hidratos de carbono, Ceras, solventes entre outros.

    Inorgnicos: cidos, alcoois, txicos, sais solveis ou inertes.

    Agentes fsicos Radioatividade: Calor, Modificao do sistema

    terrestre, atravs de movimentao de terras ou similares.

    Agentes Biolgicos: As coliformes so um bioindicador

    normalmente utilizado na anlise da qualidade microbiolgica

    da gua, embora no seja uma real causa de doenas. Outras

    vezes microrganismos encontrados nas guas de superfcie, que

    tm causado problemas para a sade humana incluem.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/42/D-P005_Kein_Trinkwasser.svg

  • Poluio da Hdrica: poluio de guas servidas

    Detergentes

    Eutrofizao

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio da Hdrica: poluio de guas servidas

    Despejos industriais

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio da Hdrica: poluio de guas servidas

    Poluio nos oceanos

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio atmosfrica

    A poluio atmosfrica refere-se s alteraes da

    atmosfera susceptveis de causar impacto a nvel

    ambiental ou de sade humana, atravs da contaminao

    por gases, partculas slidas, liquidas em suspenso,

    material biologico ou energia. A adio dos

    contaminantes pode provocar danos diretamente na

    sade humana ou no ecossistema, podendo estes danos

    ser causados por elementos resultantes dos

    contaminantes. Para alm de prejudicar a sade pode

    igualmente reduzir a visibilidade, diminuir a intensidade

    da luz ou provocar odores desagradveis.

    Andr Corra / Biologia I / 2012

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a2/Factory.svg

  • Poluio atmosfrica

    Partculas slidas em suspenso

    Monxido de carbono

    Dixido de enxofre

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Queima de gasolina e diesel

    Liberam SO2 e NO2

    (bronquite e asma)

    =

    cido sulfrico e cido ntrico

    =Chuva cida

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio atmosfrica

    Camada de oznio e o CFC

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio atmosfrica

    Aquecimento global

    Andr Corra / Biologia I / 2012

  • Poluio atmosfrica

    Chuva