ΣΕΠΤΕΜΒΡΙΟΣ Mensagem aos participantes...

Click here to load reader

  • date post

    30-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of ΣΕΠΤΕΜΒΡΙΟΣ Mensagem aos participantes...

  • Organ des ZK der Kommunistischen Partei GriechenlandsMensagem aos participantes da Festa do Avante! 2005

    2005

    O Partido Comunista da Grcia (KKE) e o seu jor-nal dirio Rizospastis trazem a sua saudao calorosa e fraterna aos comunistas, aos traba-lhadores, aos jovens portugueses, a todos vocs que assistem Festa do Avante! 2005. Estamos particu-larmente felizes por estar aqui com vocs, participando nesta Festa de luta, de optimismo e solidariedade internacionalista.

    Este ano tivemos o prazer e a honra

    de receber no nosso pas o Secretrio

    Geral do PCP, camarada Jernimo de

    Sousa, e reforar os j importantes laos de

    amizade, de solidariedade, de lutas comuns e

    cooperao existentes entre o PCP e o KKE.

    No nosso pas os trabalhadores enfrentam

    uma ofensiva global aos seus direitos labo-

    rais, sociais e democrticos que se trata no

    marco das linhas polticas da UE e da estra-

    tgia de Lisboa. Ao mesmo tempo, as lutas

    importantes dos trabalhadores que esto em

    curso e os resultados nos referendos da dita

    constituio europeia indicam a possibilidade

    de uma contra-ofensiva dos povos.

    Os desenvolvimentos actuais, bem como as lies da luta antifascista e do 60 ani-

    versrio da Victria dos povos sobre o nazi-fascismo, afirmam o papel central da aco e cooperao dos comunis-tas no reforo da luta anti-imperialista mundial e na construo da alternativa socialista. Sublinham a necessidade in-dispensvel de partidos armados com a teoria marxista-leninista, com um pro-jecto de transformao socialista, enrai-zados na classe operria e nas camadas populares.

    Desejamos todo o sucesso Festa do

    Avante! 2005, nas suas lutas em defesa dos direitos dos trabalhadores e o maior xito da CDU nas eleies autrquicas que a vm.

    Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operrios

    O grupo de trabalho nomeado pelo encontro internacional de

    2004 reuniu-se em 22 de Junho para discutir questes relacionados com

    o encontro deste ano, nomeadamente o seu tema, data e local. Nele par-ticiparam o PT Blgica, o PC do Brazil, o PC de Cuba, o PC Tcheco, o AKEL de Chipre, o PC de Egipto, o PC Unificado de Gergica, o PC de Grcia, o PT Hngaro, o Partido dos Comunistas Italianos, o PC de Lbano, o PC de Luxemburgo, o Partido do Povo Palestiniano, o PC Portugus, o PC Romano, o PC de Eslovquia, o PC de Sudo, o PC Srio, o PC de Turquia e o Novo PC da Jugoslvia.

    O encontro internacional de partidos comunistas e operrios de 2005 ser convocado em Atenas, em 18-20 de Novembro de 2005, tendo como tema:

    Tendncias actuais do capitalismo: seu impacto econmico, so-

    cial e poltico

    Delegao do PCP encabeada pelo seu secretrio-geral camarada Jernimo de Sousa visitou Grcia em

    13-14 de Maio 2005 e realizou encontros com a secret-ria-geral do KKE, Aleka Papariga, a seco Internacional, o Secretariado do Comit Central e a Seco do Movimento Sindical e Operrio. Jernimo de Sousa tambm interveio

    num encontro de quadros da organizao de Atenas.

  • Nas cidades e no campo, nos locais do trabalho e no parlamento, os comunistas gregos protagonizaram lu-tas em defesa dos direitos dos trabalhadores, dos pequenos e mdios agricultores e empre-srios, das mulheres e da ju-ventude. Sendo que o interna-cionalismo um elemento fun-damental da identidade e na-tureza do KKE, os comunistas gregos tambm promoveram e participaram em numerosas iniciativas de solidariedade, de-legaes, festivais e encontros em todo o mundo.

    O KKE ope-se s polticas neoliberais da Nova-Democracia (ND), o partido conservador que est no poder, bem como da oposio socia-lista (Pasok). Apoia as reivindi-caes do movimento popular que reclama um salrio mni-mo de 1 200 euros, segurana social, educao e transpor-tes pblicos, medidas contra o desemprego e polticas que apoiem os pequenos agriculto-res contra a PAC.

    O KKE promove a ideia de que existe uma alterna-tiva poltica, positiva para o povo: na construo da Frente Anti-imperialista, Antimono-polista e democrtica, e na luta pela economia popular e pelo poder popular.

    Milhares de visitantes, sobretudo jovens, assis-

    tem em cada ano Festa da Juventude Comunista

    de Grcia (KNE) e do seu jornal Odigitis . Mani-

    festam-se, participam em discusses e manifesta-

    es polticas, assistem ao rico programa cultural, divertem-se. Este ano o KKE foca as questes da juventude promovendo

    uma Conferncia Nacional do Partido sobre o tema.

    60 aniversrio da derrota do Nazi-fascismo. Os comunistas gregos promoveram vrias iniciativas de comemorao da luta dos po-vos e defendendo a verdade histrica e a contribuio essencial da Unio Sovitica e dos comunistas contra as falsificaes, inclusive

    um seminrio internacional e uma iniciativa conjunta com os Partidos Comunistas da Albnia e da FYROM.

  • Milhares delegados e delegadas de organizaes locais, nacionais, regionais e internacionais de 144 pases em representao de milhes de jovens e estudantes

    do mundo reuniram-se em Caracas, Venezuela, no 16 Festival Mundial da Ju-ventude e dos Estudantes, juntando vontades em torno do seu lema Pela Paz e a Solidariedade, lutamos contra o Imperialismo e a Guerra! . Entre eles uma

    macia delegao da Juventude Comunista de Grcia (KNE) .

    http://solidnet.org SolidNet (Rede de Solidariedade) informa as actividades dos Partidos Comunistas e Operrios de todo o mundo.

    IB ( Bulletin de Informao ) Documentos de Partidos Comunistas e Operrios. Informaes encomendas

    mailto:info@solidnet.org

    Por mais informaes sobre o KKE e as suas actividades, posies, e propostas, pode visitar as pginas web do KKE (em ingls, francs e russo) no endereo http://www.kke.gr

    Dezenas de milhares de militantes e simpatizantes do KKE manifestaram-se, em dia 9 de Outubro 2004, nas ruas de Atenas para protestar contra a poltica anti-popular do governo Grego e da UE. A manifestao culminou numa campanha lanada pelo KKE em defesa dos direitos sociais.

    Outubro 2004. Comcio de solidariedade internacional promovido pelo PAME (frente militante dos trabalhadores o movimento sindical de classe).

    Maio 2005. Milhares militantes do movimento pela paz (EEDYE) participaram na Marcha Maratona, manifestando-se contra o imperialismo e expressando a sua solidariedade para com todos os povos que lutam pela sua independncia, sobe-rania e dignidade nacionais. EEDYE e CMP promovem a segunda Conferncia de

    Oficiais Militares Reformados contra NATO e em defesa da Paz.

    Junho 2005. Grande comcio do KKE no Estdio de Amizade e Paz, assinalando a sua interveno poltica.

    Os comunistas, juntos com todas as foras que participam na PAME, estiveram na primeira linha da greve nacional em Junho de 2005. Milhares de trabalhadores participaram nas manifestaes e nas passeatas do PAME em todas as cidades do

    pas.

  • Mensagem de condolncias e solidariedade ao PCP Atenas, 13 de Junho de 2005

    Querido camarada Jernimo de Sousa

    Queridos camaradas do PCP

    Foi com profundo pesar e emoo que tommos conhecimento do falecimento do camara-da lvaro Cunhal, lder histrico do PCP e figura destacada do movimento comunista in-ternacional. lvaro Cunhal foi um smbolo da luta do povo Portugus contra a ditadura fascista, tornou-se protagonista

    da revoluo do Abril e marcou a histria contempornea de Portugal atravs da sua aco nas fileiras do seu partido.

    lvaro Cunhal estava ligado por fortes laos de amizade profunda e respeito mtuo ao camarada Harilaos Florakis.

    Ns, os comunistas gregos, que tivemos a oportunidade e a sorte de o conhecer e dar-lhe as boas vindas ao nosso pas,

    mantemos viva a sua imagem, a imagem de um lutador apaixonado, quem em condies de luta difceis, sujeito a torturas, a priso, a quase 8 anos em completo isolamento

    no somente resistiu mas tambm realou as qualidades do militante comunista, do revolucionrio internacionalista, do

    intelectual e pensador marxista.

    A sua confiana profunda na classe operria e na juventude, a sua firme crena de que a grande causa da emancipao social e do comunismo triunfar pela luta dos trabalhadores e dos povos e a sua solidariedade internacionalista, sua convico inabalvel no mar-xismo-leninismo e no internacionalismo proletrio, no papel indispensvel do Partido Comunista, a sua grande e rica obra como autor, fazem parte da herana de todo o movi-

    mento revolucionrio e comunista internacional.

    O camarada lvaro Cunhal foi um dos grandes revolucio-nrios de uma gerao que dedicou a sua vida inteira para abrir o rumo vitria. A continuao dessa luta ser a melhor homenagem que lhe podemos prestar. Em nome do Comit Central do KKE desejo expressar os nossos senti-mentos de fraternal solidariedade e as nossas profundas sen-tidas condolncias famlia do camarada, ao Comit Central e todos os membros do PCP e da JCP. Aleka PaparigaSecretria Geral do Comit Central do KKE

    1. Falando das perspectivas e dos desafios do socialismo hoje, indispensvel valorizar a contri-buio histrica do socialismo que conhecemos no sculo XX. Alm destes ou daqueles problemas ve-rificados no curso da construo socialista, destas ou daquelas cr-ticas e diferentes avaliaes sobre o caminho histrico dos pases so-cialistas da Europa e sobre as cau-sas da vitria da contra-revoluo. O essencial permanece: o sistema socialista criado no sculo XX, encabeado pela Unio Sovitica, tentou a maior realizao da hu-manidade: a de abolir a explora-o do homem pelo homem.

    Defendendo esse nosso patrimnio revolucionrio, a contribuio histrica do socialismo no sculo XX defendemos o futuro.

    2. Consideramos que a mudana na correlao de foras no altera o carcter da nossa poca como po-ca de transio para o socialismo. Est